Preso quebra tornozeleira eletrônica e deixa na porta da delegacia com recado ousado

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Ninguém percebeu a passagem do preso pelo local para deixar o acessório
Polícia 28Dezembro2017 19 h 05min

Caso aconteceu em Tocantins e detento ainda explicou os motivos de ter tirado o item

Ninguém percebeu a passagem do preso pelo local para deixar o acessório
Ninguém percebeu a passagem do preso pelo local para deixar o acessório

Preso quebra tornozeleira eletrônica e deixa na porta da delegacia com recado ousado

Caso aconteceu em Tocantins e detento ainda explicou os motivos de ter tirado o item

Polícia 28Dezembro2017 19 h 05min

Mais um caso inusitado aconteceu no Brasil antes das festas de final de ano. Um preso, que foi identificado como Leandro Dias, deixou a tornozeleira eletrônica em uma delegacia de Gurupi, no Tocantins, sem a permissão das autoridades. Descobrindo como violar o acessório, o detento conseguiu tirar o item e ainda fez questão de entregar para os policiais, sem que os mesmos percebessem o que estava acontecendo. De quebra, Leandro ainda deixou um bilhete, explicando os motivos de ter saído sem a tornozeleira. Pelo menos conforme o recado, o detento não tinha a intenção de cometer nenhum crime. Mas, isso, já é outra história. 

O equipamento foi encontrado ainda na tarde de domingo (24) na porta da delegacia. No bilhete, Leandro relatava que tinha feito aquilo porque queria visitar a família e passar o Natal e Ano Novo junto com os familiares. As autoridades verificficaram que o acessório estava com Leandro desde o dia 30 do mês de novembro, depois que ele foi condenado por furto e passou a cumprir prisão domiciliar. 

A tornozeleira foi deixada para um homem chamado Lázaro, que ainda não tinha sido identificado pelas autoridades. Também não se sabe se o homem teve ou não ajuda para conseguir retirar o equipamento. No bilhete, Leandro garante que já é um "ex-reeducando" e que também fugiu para trabalhar e pelo jeito, morar com os familiares. Caso o detento seja novamente encontrado, ele perderá o direito de cumprir em regime domiciliar e terá que responder ao crime cometido em regime fechado. 

Nas redes sociais, os internautas acabaram achando a situação bem inusitada, mas no fundo, todos estavam bem preocupados. Se esse detento conseguiu violar o sistema e ainda brincar com as autoridades, deixando o objeto com um bilhete na delegacia, o que pode acontecer quando outros criminosos começarem a fazer o mesmo? A voz da internet pede, urgentemente, que o sistema seja revisado e, quem sabe, melhorado pelas autoridades responsáveis. 

Mais um caso inusitado aconteceu no Brasil antes das festas de final de ano. Um preso, que foi identificado como Leandro Dias, deixou a tornozeleira eletrônica em uma delegacia de Gurupi, no Tocantins, sem a permissão das autoridades. Descobrindo como violar o acessório, o detento conseguiu tirar o item e ainda fez questão de entregar para os policiais, sem que os mesmos percebessem o que estava acontecendo. De quebra, Leandro ainda deixou um bilhete, explicando os motivos de ter saído sem a tornozeleira. Pelo menos conforme o recado, o detento não tinha a intenção de cometer nenhum crime. Mas, isso, já é outra história. 

O equipamento foi encontrado ainda na tarde de domingo (24) na porta da delegacia. No bilhete, Leandro relatava que tinha feito aquilo porque queria visitar a família e passar o Natal e Ano Novo junto com os familiares. As autoridades verificaram que o acessório estava com Leandro desde o dia 30 do mês de novembro, depois que ele foi condenado por furto e passou a cumprir prisão domiciliar. 

A tornozeleira foi deixada para um homem chamado Lázaro, que ainda não tinha sido identificado pelas autoridades. Também não se sabe se o homem teve ou não ajuda para conseguir retirar o equipamento. No bilhete, Leandro garante que já é um "ex-reeducando" e que também fugiu para trabalhar e pelo jeito, morar com os familiares. Caso o detento seja novamente encontrado, ele perderá o direito de cumprir em regime domiciliar e terá que responder ao crime cometido em regime fechado. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.