Marido mata esposa grávida um dia antes do parto por ciúmes "Esse filho não é meu"

Por: Bruno Tomé Escritor da News365
Noivo confessou o crime durante depoimento para a polícia

Polícia 18Dezembro2017 9 h 10min

Caso aconteceu na cidade de Serrinha na Bahia e teria sido motivado por ciúmes



Noivo confessou o crime durante depoimento para a polícia
Noivo confessou o crime durante depoimento para a polícia

Marido mata esposa grávida um dia antes do parto por ciúmes "Esse filho não é meu"

Caso aconteceu na cidade de Serrinha na Bahia e teria sido motivado por ciúmes

Polícia 18Dezembro2017 9 h 10min

Uma jovem de 25 anos ganharia o seu segundo filho nesta segunda-feira (18), no entanto, o pior aconteceu no último domingo (17). Daiane Reis Mota foi encontrada morta na cidade de Serrinha, no interior da Bahia. O corpo daquela que seria mãe mais uma vez estava em uma mata na região de Murici e foi encontrado por ciclistas que estavam fazendo uma trilha e logo acionaram os policiais. Até a tarde do domingo, não se sabia a autoria e nem a motivação. Mas, à noite, o noivo se entregou a polícia e teria confessado que cometeu o crime por causa de ciúmes. 

Inicialmente, as autoridades trabalhavam com dois suspeitos. Um deles, o atual noivo de Daiane, Adilson Prado Lima Junior, de 25 anos, e outro seria o ex-noivo e pai do primeiro filho da jovem. No entanto, o segundo homem logo foi descartado, ainda mais que viajou para Aracaju no dia do desaparecimento da vítima, que foi no sábado (16). Já Adilson se comportou sempre de maneira estranha, desde que o corpo foi encontrado na manhã de domingo. O principal suspeito compareceu duas vezes na delegacia, ambas com advogado. 

As autoridades teriam notadtado que Adilson estava tranquilo quando o informaram sobre o corpo da noiva. Além disso, o suspeito não quis visitar a mata em que o cadáver estava. Conforme fontes, na parte da noite, durante o segundo depoimento, o noivo teria se entregado. O motivo seria ciúmes. Em sua cabeça, o suspeito acreditava que a jovem estaria o traindo e que o filho, que nasceria nesta segunda, não era dele, mas sim do suposto amante de Daiane. 

Todo o crime aconteceu no sábado. Daiane saiu de casa para fazer as últimas compras do enxoval do segundo filho. No entanto, a jovem nunca mais voltou para casa. Ao lado do corpo, foi encontrado um revólver de calibre 32. A jovem trabalhava em uma farmácia e deixa um filho de 3 anos. Quando morta, estava grávida de oito meses e meio e com parto marcado para esta segunda. 

Na tarde de domingo, a população já tinha conhecimento de que Adílson fosse o assassino. Até por causa disso, populares foram até a casa do pai do acusado e quase colocaram fogo na residência. O homem teria tentado esconder que o filho fosse o autor do homicídio. 

Uma jovem de 25 anos ganharia o seu segundo filho nesta segunda-feira (18), no entanto, o pior aconteceu no último domingo (17). Daiane Reis Mota foi encontrada morta na cidade de Serrinha, no interior da Bahia. O corpo daquela que seria mãe mais uma vez estava em uma mata na região de Murici e foi encontrado por ciclistas que estavam fazendo uma trilha e logo acionaram os policiais. Até a tarde do domingo, não se sabia a autoria e nem a motivação. Mas, à noite, o noivo se entregou a polícia e teria confessado que cometeu o crime por causa de ciúmes. 

Inicialmente, as autoridades trabalhavam com dois suspeitos. Um deles, o atual noivo de Daiane, Adilson Prado Lima Junior, de 25 anos, e outro seria o ex-noivo e pai do primeiro filho da jovem. No entanto, o segundo homem logo foi descartado, ainda mais que viajou para Aracaju no dia do desaparecimento da vítima, que foi no sábado (16). Já Adilson se comportou sempre de maneira estranha, desde que o corpo foi encontrado na manhã de domingo. O principal suspeito compareceu duas vezes na delegacia, ambas com advogado. 

As autoridades teriam notado que Adilson estava tranquilo quando o informaram sobre o corpo da noiva. Além disso, o suspeito não quis visitar a mata em que o cadáver estava. Conforme fontes, na parte da noite, durante o segundo depoimento, o noivo teria se entregado. O motivo seria ciúmes. Em sua cabeça, o suspeito acreditava que a jovem estaria o traindo e que o filho, que nasceria nesta segunda, não era dele, mas sim do suposto amante de Daiane. 

Todo o crime aconteceu no sábado. Daiane saiu de casa para fazer as últimas compras do enxoval do segundo filho. No entanto, a jovem nunca mais voltou para casa. Ao lado do corpo, foi encontrado um revólver de calibre 32. A jovem trabalhava em uma farmácia e deixa um filho de 3 anos. Quando morta, estava grávida de oito meses e meio e com parto marcado para esta segunda. 


Fontes:




© 2017, News 365 todos os direitos reservados.